O IDEAL ATRAPALHA O POSSIVEL

“A natureza nao é um mecanismo de relojoaría. Um relógio sem terminar nao funciona”.

 (John D. Barrow)

Esse post começou a ser escrito, deixa eu ver… há vários meses atrás. Deixei ele lá no canto, no meu baú dos “a terminar”. Agora lendo o que tinha começado a escrever, vejam só, coisa mais adequada ao nosso signo do mês!

O ideal atrapalha o possível.

Essa frase simplinha foi publicada no Facebook, por um amigo, o Álvaro (licença Álvaro, estou compratilhando a frase…). Imediatamente surgiu a reflexao. É tao peixes – virgem! Essa dupla de opostos complementares é pra mim muito inspiradora. O ideal pisciniano, que em geral nos leva a perceber a vida de uma forma distorcida, e o virgem, pé no chao e prático, dizendo o que é possível e o que nao é. Vejam que a frase diz “atrapalha” e nao “impede”. O que significa que dá pra misturar os dois…

Mas aqui poderíamos pensar: o ideal, peixes; o possível, virgem. Só que às vezes o hábito perfeccionista de virgem é tao forte, que o possível vira inatingível. Aí é onde essa dupla se confunde e a gente costuma falar que virgem acredita num ideal de perfeiçao que simplesmente nao existe. De novo, o ideal se interpondo ao possível.

Nada é mais prazeroso nessa vida do que materializar coisas. Realizar. E os signos de terra (touro, virgem, capricórnio) que o digam, é o chao deles. Entao como é que os virginianos se enredam nesse ideal, e terminam por nao realizar as coisas?

Virgem tem o talento de se focar no detalhe. Sempre lembro daquela fábula da verdadeira princesa: ela só era de verdade, mesmo, se sentisse o graozinho de ervilha embaixo do travesseiro. Super virginiano! Só que eles focam o detalhe do detalhe, e perdem o quadro todo, a noçao ampla. Fica emperrado. E nao realiza, nao materializa. Isso nao é agradável nem para eles, nem para os outros. Eles levam, com justa razao, o título de chatos que só criticam… tudo que cai ali para, nao anda. Por que falta um detalhe, depois outro, depois outro… para os que estao ao redor, é frustrante. E para eles, ainda que seja uma habilidade (eles vem “aquele” errinho que ninguém mais viu) é esgotante, e além do mais, infinito. Por que nunca vai estar perfeito, a vida é assim.

Aprendizado pra nós, de saber conviver com um olho crítico afiado. De conseguir conviver com a frustraçao de se sentir constantemente avaliado.

Aprendizado para eles, de relaxar um pouco e dizer “ok, assim tá bom”.

*****
foto: Paris, julho de 2010

Uma resposta para O IDEAL ATRAPALHA O POSSIVEL

  1. Patricia D Avila disse:

    Angela querida,

    Este dilema (se é que posso falar assim) de ter nescessidade de realizar, e no meio do caminho, parar na análise dos detalhes…até que a nescessidade e/ou a urgeência se interponham…faz muito, muito parte da minha essência virginiana!! Vou aprendendo a lidar com isto, então!
    Um abraço!
    Pati.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: